20 de fevereiro, 2024

Notícias

Home » Destaques » Compras em supermercados online deve crescer nos próximos anos

Compras em supermercados online deve crescer nos próximos anos

Reportagem SA+

Cerca de 80% dos consumidores já realizaram alguma compra digital em supermercados – é o que aponta pesquisa realizada pela SoluCX . Essa aderência aos canais digitais teve a pandemia e as novas tecnologias como seus principais aliados. Sendo assim, cada vez mais os shoppers recorrem às plataformas de grandes redes como o Pão de Açúcar e o Carrefour, ou ainda buscam por empresas exclusivamente digitais, como é o caso do Justo.

O principal meio para essas compras são os aplicativos de delivery, como IFood e Rappi (54%), em segundo aparecem aplicativos de marketplace, como o Mercado Livre e o Magazine Luiza. Já o terceiro e quarto lugar são ocupados pelos sites e aplicativos dos próprios supermercados com 12,8%, e aplicativos especializados no segmento (4,5%).

Dentre os principais motivadores para a aderência a essa modalidade de venda estão a praticidade, o custo-benefício e a facilidade para comparar os preços. Entretanto, apesar do crescimento, as lojas físicas ainda são as preferidas entre os consumidores.

Foto: Arquivo SA+ Ecossistema de Varejo

Contudo, Illan Israel, diretor de e-commerce do GPA, afirma que a tendência é que as compras online cresçam cada vez mais. Para exemplificar esse movimento, o executivo afirma que no terceiro trimestre o grupo registrou um acréscimo de 15% nas vendas por esses canais em relação ao mesmo período de 2022. Israel ainda destaca que atualmente os canais digitais ocupam uma parcela de 12% no bolo de faturamento do Grupo.

De acordo com o ranking publicado pela Nielsen, o GPA é o segundo colocado na venda de alimentos e bebidas por canais digitais. Israel relata que uma das principais estratégias aplicadas é a fidelização dos clientes de perecíveis, que ganharam sete p.p. na cesta de itens adquirida no site do supermercado. Por isso, o Grupo investe em um time treinado para separar e escolher os os produtos.

Os programas de fidelidade no comércio eletrônico também são impulsionadores dessa tendência. O Cliente Mais em parceria com o Stix, por exemplo, oferece descontos especiais nas compras online.

Já o Carrefour registrou um aumento de 50% das vendas online em relação ao terceiro trimestre de 2022 e uma das principais metas para os próximos anos é melhorar a eficiência das entregas, diminuindo o tempo para cerca de 15 minutos. A empresa também busca aplicar os mesmos preços do ambiente físico no digital.

Enquanto isso, redes completamente online também registram um crescimento contínuo. O Justo, rede fundada no México que “aterrissou” no Brasil há dois anos, cresceu 11 vezes desde 2021 e contabilizou um aumento de 30% nas vendas no terceiro trimestre em comparação ao trimestre anterior. A estratégia e proposta da empresa tem como foco os perecíveis e outros itens frescos, se apoiando na logística, sistema de entrega avançado e preços competitivos para se destacar no mercado.

Já o Shopper, rede que coleciona 1 milhão de usuários, vem dobrando de tamanho desde 2020. Segundo Fábio Rodas, um dos fundadores da empresa, o crescimento acelerado se deve ao foco em encantar os clientes com um alto nível de serviço e os preços até 10% menores do que na concorrência.

Fonte: Valor Econômico

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *