13 de julho, 2024

Notícias

Home » Destaques » Varejistas começam a acelerar expansão dos mercados autônomos

Varejistas começam a acelerar expansão dos mercados autônomos

Imagem: Divulgação - Enxuto

Na contramão das startups, que apostaram em altas taxas de inaugurações nos últimos anos, as redes varejistas que investem no honest market vem trabalhando em um crescimento mais lento e sustentável do modelo. Empresas como Carrefour, Hirota, Grupo Coutinho e Enxuto vem maturando suas operações, expandindo lojas e, agora, começam a traçar alguns planos um pouco mais ousados de crescimento. Confira detalhes das operações e projeções de varejistas que estão neste mercado. As redes entrevistadas somam, atualmente, mais de 200 lojas autônomas e projetam, juntas, mais de 400 novos pdvs nos próximos anos.

Expansão no Carrefour

O Grupo Carrefour passou a investir no modelo de lojas autônomas em meados de 2020, usando a bandeira Carrefour Express, que já existia desde 2014. A operação Express do grupo soma 175 lojas no estado de São Paulo. Destas, 28 estão no conceito de honest market em condomínios residenciais (100% autônomas – 27 próprias e 1 franqueada), 8 em ambientes corporativos (2 autônomas), 2 em aeroportos (GRU), 20 em centros comerciais e 116 de rua. “É um formato em que o grupo acredita e que avançaremos tanto em unidades orgânicas, quanto por meio de franquias Carrefour Express. Na visão do grupo, a expansão no negócio está conectada à crescente evolução das franquias e ao fomento do empreendedorismo, além de fazer parte de um plano global que prevê a abertura de 2,4 mil franquias no mundo entre 2022 e 2026”, revela João Gravata, diretor executivo de supermercado e proximidade do Grupo Carrefour Brasil.

Hirota mira conveniência

No período da pandemia de Covid-19, foi inaugurada a primeira unidade da bandeira Hirota em Casa, com um atendimento automatizado, no qual o consumidor entra na unidade através do reconhecimento facial, separa os produtos e faz o pagamento em um self-checkout. No primeiro ano de operação em condomínios, a rede chegou a 50 lojas. Em 2023, foram inauguradas 25 unidades e, hoje, são 122 operações. “O modelo sempre foi muito bem recebido pelos moradores e clientes, e fomos eleitos case de inovação pela Euromonitor. Porém, um grande desafio é manter a logística e a tecnologia sempre atuais. Este negócio exige um funcionamento perfeito destas áreas”, diz Hélio Freddi Filho, diretor de expansão e comunicação do Grupo Hirota. Para 2024, a rede pretende abrir mais 25 unidades.

Proximidade no Enxuto

No mesmo movimento, o Enxuto iniciou as atividades da bandeira Enxuto Aqui em 2019, com lojas dentro de condomínios, tendo uma média de 800 a 1.200 SKUs. Com o sortimento 90% menor do que uma loja tradicional da companhia, as unidades são abastecidas 3 vezes por semana e contam com um centro de distribuição de proximidade de 7 mil m², que visa suportar toda a expansão das lojas de proximidade. Para os próximos 5 anos, o Enxuto espera contar com 200 unidades. Atualmente, há 35 em funcionamento.

União com o Grupo Coutinho

O Extrabom Be Honest, resultado da união da bandeira varejista do Grupo Coutinho com a startup de mercado autônomo Be Honest. A parceria implantou em novembro de 2022 suas primeiras unidades em condomínios e ambientes comerciais. Atualmente com 34 lojas em operação e 14 contratos assinados para inaugurações, a bandeira prevê encerrar o ano com 70 pontos de venda, alcançando 200 unidades em 5 anos.

Projeto-piloto no Muffato

Outro exemplo de aposta em honest market é o Grupo Muffato, que abriu sua única operação do MuffatoGo em novembro de 2022, em Curitiba (PR). O modelo funciona com câmeras de visão computacional, sensores e inteligência artificial, e só é liberado o acesso do cliente que está cadastrado no aplicativo Muffato. Na questão do pagamento dos itens, a tecnologia reconhece tudo que o consumidor adicionou ao carrinho e faz a cobrança automaticamente no cartão de crédito cadastrado. “É um supermercado de pequeno porte, porém com todos os setores, incluindo hortifrúti e pães. Os produtos mais vendidos são aqueles de conveniência, compras de reposição e consumo rápido”, comenta Fábio Donadon, head de TI do Grupo Muffato. Mesmo com o sistema funcionando de forma orquestrada, para o executivo, o desafio é tornar o modelo mais comum e acessível a um número maior de pessoas, desmistificando a tecnologia. O grupo revela intenção de abrir novas unidades do formato.

 

https://gironews.com/supermercado/varejistas-comecam-a-acelerar-expansao-dos-mercados-autonomos/

Comentários