18 de julho, 2024

Notícias

Home » Destaques » Supermercados começam a restringir venda de arroz para manter estoques e atender clientes

Supermercados começam a restringir venda de arroz para manter estoques e atender clientes

Supermercados em algumas regiões do Brasil começaram a restringir a oferta de produtos diante da tragédia climática no Rio Grande do Sul. Alguns varejistas adotaram restrições, especialmente na venda de arroz – com limite de unidades por cliente – para resguardar estoques e, assim, atender a todos os clientes.

Os relatos de limitação na compra de arroz começam a ser ouvidos em vários estados brasileiros, como São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Supermercadistas destacam, porém, que há produto disponível e a medida é preventiva. A restrição serve apenas para permitir atender o maior número de clientes.

Executivos do setor explicam que as restrições têm sido adotadas especialmente por pequenos empresários – que não têm um centro de distribuição próprio – ou por gerentes de loja de grandes redes – que optam por resguardar o estoque caso haja interrupção do tráfego entre depósito e loja.

Até o momento, grandes redes não adotaram uma política específica sobre o tema.

O Rio Grande do Sul é grande produtor de arroz e responde por cerca de 70% da produção nacional. Produtores gaúchos também são importantes no fornecimento de soja, milho, leite e derivados, além de proteínas animais – aves, suínos e bovinos.

No Rio Grande do Sul, ainda há trechos rodoviários interrompidos. Com isso, o fluxo de caminhões é bastante dificultado em algumas regiões e, por isso, estoques não têm recebido novas mercadorias.

Há, ainda, no caso gaúcho, demanda extraordinária gerada pela tragédia. A demanda por água potável, por exemplo, cresceu 12 vezes. Essa demanda também pode gerar restrições na venda por cliente e falta temporária de produtos.

Supermercados começam a restringir venda de arroz para manter estoques e atender clientes | Blogs CNN | CNN Brasil

Comentários