21 de julho, 2024

Notícias

Home » Destaques » IDV prevê crescimento em abril, maio e junho nas vendas

IDV prevê crescimento em abril, maio e junho nas vendas

IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas do Instituto para Desenvolvimento do Varejo) nominal, que considera a participação das atividades no volume total de vendas do comércio varejista medido pelo IBGE, apresenta previsão de crescimento de 4,1% em abril, 4,5% em maio e 5,6% em junho, sempre em relação aos mesmos meses do ano anterior. Em março, houve alta de 5,7%.

Já os últimos dados apresentados pelo IAV-IDV ajustados pelo IPCA, de março/24, apontam alta de 0,5% em abril, 0,9% em maio e 1,7% em junho. Em março, a variação nominal registrou alta de 1,7% em relação ao mesmo mês de 2023.

As projeções são feitas a partir dos dados individuais que cada empresa associada ao IDV informa em relação à sua expectativa de faturamento para os próximos três meses. Esse conjunto de empresas que compõe o índice possui representantes em todos os setores do varejo e representam, aproximadamente, 20% das vendas no varejo brasileiro.

No setor de supermercados, hiper, alimentação, bebidas e fumo, março teve crescimento de 7,4% em relação ao mesmo mês de 2023. Para os próximos três meses, as previsões são de queda de 0,3% em abril e alta de 1,7% em maio e 4,7% em junho.

No setor de outros artigos de uso pessoal e doméstico, março mostrou crescimento de 8,0% em relação ao mesmo mês de 2023, e as previsões são de crescimento de 14,0% em abril, 18,3% em maio e 14,3% em junho.

No setor de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos, março mostrou crescimento de 15,1% em relação ao mesmo de 2023, e as previsões são de crescimento de 24,4% em abril, 12,8% em maio e 17,3% em junho.

No setor de móveis e eletrodomésticos, março teve queda de 6,8% em relação ao mesmo mês de 2023. Para os próximos três meses, as previsões também são de queda de 3,7% em abril, 2,2% em maio e 2,4% em junho.

https://www.supervarejo.com.br/economia/idv-preve-crescimento-em-abril-maio-e-junho-nas-vendas

 

Comentários